A ação do Exército Brasileiro na Terra Indígena Yanomami frente à atenção básica de saúde

O presente artigo tem o objetivo de descrever a atual realidade do poder público de gerenciar e conduzir a administração pública no que tange a saúde indígena em algumas regiões do Norte do Brasil.

Atualmente mais de três mil indígenas vivem na região de Auaris, interior da Terra Indígena Yanomami, noroeste do estado de Roraima, especificamente um subgrupo da etnia Yanomami: os Sanömá.

Loc Auaris

A Terra Indígena Yanomami (TIY) foi homologada em 25 de maio de 1992 durante o mandato do então presidente Fernando Collor de Melo, com a finalidade de minimizar epidemias advindas da abertura da rodovia BR-210, bem como coibir a presença de garimpeiros no interior da região habitada pelos índios yanomami.

Após homologação da TIY, que, a princípio, tinha a finalidade de proteger o povo yanomami, a criação da terra indígena contribuiu de forma inversa prejudicando as políticas públicas de saúde, particularmente na atenção básica.

Atualmente, em relação à saúde, os referidos indígenas são assistidos pela Secretaria de Saúde Indígena (SESAI), por meio de polos bases instalados no interior das Terras Indígenas (TI), os quais prestam atendimentos médicos de prova preventiva e corretiva aos indígenas daquela região.

Entretanto, diante das dificultades encontradas pelo Estado Brasileiro para chegar em regiões como a TIY, o Exército Brasileiro, capaz de chegar aos locais mais ermos do país, tem realizando patrulhamento da faixa de fronteira e identificado problemas relativos à saúde dos yanomamis.

Neste contexto, o Exército Brasileiro, por meio do 5º Pelotão Especial de Fronteira (5º PEF), formou uma Força Tarefa (FT) com intuito de estudar, realizar medidas preventivas e combate a parasitas que estão causando problemas de saúde a indígenas yanomami.

Auaris

Ocorre que em visita constante as Comunidades Indígenas (CI) daquela região, no interior da Terra Indígena Yanomami, foi constatada uma grande quantidade de indígenas com comprometimentos motores por conta de feridas (pés e mãos).

Em observação aproximada aos indígenas foi constatado que as feridas (lesões) são provenientes da instalação de Tunga penetrans (“bicho de pé”) que tem causado danos irreparáveis aos indígenas Sanöma que vivem na região de Auaris, extremo norte do Estado de Roraima.

Assim, o presente artigo pretende explicitar a problemática sofrida pelos indígenas Sanöma por conseqüência da infestação do Tunga penetrans, expor as ações do Exército Brasileiro naquela região, bem como, propor medidas de prevenção e controle da problemática que incide sobre a população estudada.

Clique aqui para ler o artigo completo

Autores

Rodrigo Luiz Soares Evangelista: Mestrando em Segurança Pública pela Universidade Estadual de Roraima, Pós-graduado em Segurança Pública e Cidadania pela Universidade Federal de Roraima, Pós-Graduado em Comunicação Social pelo Centro de Estudos de Pessoal – RJ e Direito em Administração Pública pela Universidade Castelo Branco – RJ e graduado pela Academia Militar das Agulhas Negras.

Mirela Costa Lima Ricarte: Pós-Graduanda em patologia clínica veterinária pelo Instituto Qualittas – SP, habilitada em diagnóstico clínico de brucelose e tuberculose pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e graduada em Medicina Veterinária pela Universidade de Alfenas.

Um comentário sobre “A ação do Exército Brasileiro na Terra Indígena Yanomami frente à atenção básica de saúde

  1. Maria Auxiliadora Chaves Basso disse:

    ISTO É AMAR O BRASIL E SEU POVO…SOMOS POUCOS MAS JUNTOS SEREMOS FORÇA…O BRASIL PRECISA DE BRASILEIROS QUE O AME…VIVA VCS QUE TRAVAM ESTA BATALHA EM PROL DE UMA VIDA MELHOR P OS ÍNDIOS…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s